Close

Banho e tosa em gatos: quando eles são essenciais

A aversão dos nossos bichanos pela água é famosa, porém, seu verdadeiro motivo ainda não foi esclarecido pela ciência. Existe uma teoria que acredita que isso seja uma herança dos ancestrais do gato doméstico, de uma região desértica do Mediterrâneo. Verdade ou não, saiba que banho e tosa em gatos são necessários!

Neste conteúdo, você saberá mais informações de como é feito esse procedimento no seu filho de quatro patas e por que ele é tão necessário. Conheça mais sobre a higienização básica e os cuidados estéticos.

Lambidas ou banhos de verdade?

Um dos motivos que levam a essa dúvida é o fato de os gatos se lamberem o tempo todo. Esse hábito serve para aliviar o estresse, além de sua função limpante. Isso graças ao fato de os bichanos possuírem uma língua áspera que funciona como uma escova natural, capaz de remover pelos e sujeiras.

No caso dos gatos de pelo curto e que não saem do apartamento, só essa limpeza aliada a escovações semanais feitas pelo tutor costuma ser o suficiente para manter a higiene do gato sem a necessidade de banhos regulares. Mas existem alguns casos em que o banho com água realmente se torna imprescindível.

É o caso, por exemplo, dos gatos de pelos longos, que não conseguem fazer uma limpeza completa com tanta eficácia. O mesmo vale para gatos que costumam passear na rua ou ficar em áreas externas, acumulando mais sujeiras. Nos dois casos, é recomendado que seja feito o banho em gato semanalmente ou, no máximo, a cada 15 dias.

Existem ainda situações em que banho e tosa para gatos têm função terapêutica, tornando-se essenciais para o tratamento de algumas condições de pele. Nesse caso, o veterinário irá determinar a frequência dos banhos.

Cuidados na hora do banho

Mesmo precisando deles de tempos em tempos, muitos felinos realmente ficam estressados na hora do banho e tosa de gato. Existe, inclusive, um estudo que revelou que o índice de glicemia dos gatos praticamente dobrava após o banho, sendo um indicativo de estresse. Então, para amenizar o problema, aqui vão algumas dicas:

  • Procure acostumar o gato a tomar banho desde filhote;
  • Se possível, evite levar o bichano para o banho em dias que já esteja estressado;
  • Use sempre água morna e produtos específicos para gatos, evitando alergias e irritações,
  • Dê preferência a pet shops com experiência em gatos. Além de ser mais prático, eles conseguem secar melhor a pele do bichano.

E a tosa?

Apesar de incomum, uma tosa em gato mais baixa pode ser indicada no caso de pets muito peludos que vivem em locais quentes. No geral, além da escovação, a tosa mais recomendada para os gatos é a higiênica, que apara os pelos da região perineal e as unhas — procedimento que deve ser feito a cada 15 ou 30 dias.

Com isso, vemos que banho e tosa em gatos é um cuidado extremamente necessário para a saúde e higiene do animalzinho. Para saber mais sobre cuidados, dicas e curiosidades sobre gatos e demais espécies, veja outros conteúdos do blog da Petz!

Crédito: Petz.com.br

Fonte: https://www.petz.com.br/blog/dicas/banho-e-tosa-em-gatos/

One Comment on “Banho e tosa em gatos: quando eles são essenciais

[…] do gato é muito agradável e por isso a adoção de gatos é cada vez mais comum. Mas por serem animais curiosos e mais independentes, muitos tutores se perguntam se os gatos realmente apreciam a companhia dos humanos. Se você já […]

Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Podemos te ajudar?

Mande um “Whats” para gente!
Preencha o formulário e inicie uma conversa.